31 agosto 2008

Caixa do correio


Era para ficar em casa esta tarde, a escrever qualquer coisa de jeito por aqui. Mas não. Quem quiser poderá encontrar-me em Belém, no Museu dos Coches, a partir das 5. É que vai haver por lá um concerto composto por obras de Piazzola, interpretado por alguns excelentes músicos argentinos. E, informação útil para quem tiver gasto demais nas férias, à borla.
Entretanto fiquem-se com este email que me chegou.
Até amanhã à noite.

Magalhães - golpe de propaganda do ano
Os noticiários abriram há dias, com pompa e circunstância, anunciando o lançamento do "Primeiro computador portátil português", o "Magalhães".
A RTP refere que é "um projecto português produzido em Portugal"
A SIC refere que "um produto desenvolvido por empresas nacionais e pela Intel" e que a "concepção é portuguesa e foi desenvolvida no âmbito do Plano Tecnologico."
Na realidade, só com muito boa vontade é que o que foi dito e escrito é verdadeiro. O projecto não teve origem em Portugal, já existe desde 2006 e é da responsabilidade da Intel. Chama-se Classmate PC e é um laptop de baixo custo destinado ao terceiro mundo e já é vendido há muito tempo através da Amazon.
As notícias foram cuidadosamente feitas de forma a dar ideia que o "Magalhães" é algo de completamente novo e com origem em Portugal. Não é verdade. Felizmente, existem alguns blogues atentos. Na imprensa escrita salvou-se, que se tenha dado conta, a notícia do Portugal Diário: "Tirando o nome, o logótipo e a capa exterior, tudo o resto é idêntico ao produto que a Intel tem estado a vender em várias partes do mundo desde 2006. Aliás, esta é já a segunda versão do produto."
Pelos vistos, o jornalista Filipe Caetano foi o único a fazer um trabalhinho de investigação em vez de reproduzir o comunicado de imprensa do Governo.
A ideia é destruir os esforços de Negroponte para o OLPC. O criador do MIT Media Lab criou esta inovação, o portátil de 100 dólares...
A Intel foi um dos parcceiros até ver o seu concorrente AND ser escolhida como fornecedor. Saiu do consórcio e criou o Classmate, que está a tentar impor aos países em desenvolvimento.
Sócrates acaba de aliar-se, SEM CONCURSO, à Intel, para destruir o projecto de Negroponte. A JP Sá Couto, que ja fazia os Tsunamis, tem assim, SEM CONCURSO, todo o mercado nacional do primeiro ciclo.
Tudo se justifica em nome de um número de propaganda política terceiro-mundista.
Para os pivots (ex-jornalistas?) Rodrigues dos Santos ou José Alberto Carvalho, o importante é debitar chavões propagandísticos em vez de fazer perguntas.
Se não fosse a blogosfera - que o ministro Santos Silva ainda não controla - esta propaganda não seria desmascarada. Os jornalistas da imprensa tradicional têm vindo a revelar-se de uma ignorância, seguidismo e preguiça atroz.

João Ricardo Mendes

30 agosto 2008

Ainda antes de regressar...


... chamo a atenção para esta apreciação à cerimónia de nomeação de Obama pelo Partido Democrático.

28 agosto 2008

Sério, sério...


... tive que andar atrás de operários da construção civil e burocratas e amanhã prevejo que ainda seja pior. Depois de amanhã, ainda não sei, mas também não me admiraria que estas férias inesquecíveis se prolongassem até sábado.
Peço desculpa aos masoquistas do costume por criar falsas expectativas (ou não, conforme o ponto de vista). E adio para o próximo domingo o que prometi para esta quarta.
Até lá.

24 agosto 2008

Eu sei, eu sei...!


Um amigo chamou-me a atenção para o facto de, desde há três semanas para cá, os meus posts se limitarem praticamente a remeter para os posts de outrem.
Mas o que é que querem?! Há fases destas e quando o blog só tem um escravo... E as férias e as obras em casa e tal...
Prometo a quem tem a pachorra de me visitar os desabafos que, até quarta-feira, deixarei aqui qualquer coisita de mais substancial.
Abraços a todos.

23 agosto 2008

Na continuação...


... do post que referi, Jacinto Bettencourt escreve ainda este outro, para o qual chamo de novo a atenção.

22 agosto 2008

Um bom trabalho...


... sobre as eleições nos Estados Unidos é este que RB vem fazendo no Fiel Inimigo, contrastando com o provincianismo da generalidade dos órgãos de "comunicação" portugueses.

21 agosto 2008

Bravo!!!


Eu tencionava (e tenciono, logo que a "crise" me passe) escrever algo sobre o assunto. Mas recomendo que leiam desde já este post de Jacinto Bettencourt, no 31 da Armada.

20 agosto 2008

Ainda não percebi...


... se são as obras cá em casa que acabam por não me dar muita disponibilidade para escrever, se é a preguiça que se desculpa com as obras, se são as férias quase a acabar...
Também acho que, se calhar, não me interessa muito saber o motivo. Por hoje, vou dormir, que também preciso. Vão passando por cá, quando a preguiça vos permitir.

18 agosto 2008

Provincianismo...


... esforçado (há quem diga o contrário) - via 31 da Armada.

Europa, Europa...!


Sempre a velha Europa...!

12 agosto 2008

Breve, que estou farto de estar em casa


Ainda a propósito do post de ontem:
Dez anos atrás, um amigo meu, que tinha ido à Hungria em viagem de trabalho, falava-me das preocupações do país com os ciganos, que as alterações ao nível do comércio, mundial e local punham cada vez mais na miséria. E do cada vez maior recurso que estes faziam àquilo de que sempre se tinham demarcado, o tráfico de droga, bem como do crescente nível de delinquência e de prostituição entre as suas mulheres.
A cultura cigana, tal como outras, hoje em vias de desaparecimento, considera que o trabalho é indigno de um ser humano livre e, muito embora a progressiva sedentarização das comunidades e a sua inserção no nosso sistema económico seja bem visível, demorará ainda muito tempo até que a sua inevitável integração se consume.
Os incidentes que o processo necessariamente comportará não podem ser considerados como meras questões de segurança (incluindo a internacional) e muito menos de xenofobia ou de "racismo". Mas de inteligência.

11 agosto 2008

Será...


... Brasil aqui? Ou será o Brasil apenas um imenso Portugal?

Workaholic


O doutor Ayman al-Zawahiri, número dois da Al-Quaeda, apelou hoje à guerra santa no Paquistão.
O doutor Ayman al-Zawahiri, em Agosto, deveria era apelar às férias santas! E passar umas santas férias! Afinal, a instituição do descanso é uma das heranças das religiões do Livro. Ajudam a descontrair e, assim, à serenidade na reflexão.
Descanse, homem, descanse! E ajude os outros a descansar, que Deus o cumulará de bênçãos ainda antes do Paraíso.

08 agosto 2008

Alguém está convencido...

Mário Cesariny
... de que ele morreu?

06 agosto 2008

PIM!


Porque lhes dais tanta dor?

Augusto Gil (A Balada da Neve)

Chama-se a isto...


... ser certeiro, sem dó nem piedade.

03 agosto 2008

02 agosto 2008

Fim-de-semana 1

Manet, Le déjeuner sur l'herbe

01 agosto 2008

Confesso!


Acredito em milagres, ao menos no sentido espinoseano. E estive à espera dele até à hora aprazada. A última de que me lembrei foi de que poderíamos ouvi-lo dizer:
"- Portugueses! A crise agrava-se e, em desespero de causa, decidi recorrer aos meios privilegiados a que minha posição dá acesso. Venho comunicar-vos que decidi pôr à venda a minha casa no Algarve, a vivenda Mariani. Trata-se de um imóvel usado, em muito bom estado de conservação, bem situada e a um preço imbatível (pela urgência), mas, ainda assim, negociável. Todos os contactos..."
Mas foi mais uma desilusão. Cavaco Silva limitou-se a acrescentar um sabor patético à silly season e foi de novo à sua vida.