24 junho 2007

Baboso!


Uma professora obrigada a trabalhar já moribunda?
Um professor demitido das suas funções por ter dito mal do primeiro-ministro?
Um bloguista visitado pela polícia e processado pelo mesmo motivo?
Uma funcionária castigada por um administrador da empresa onde trabalhava por ter enviado um e-mail particular, em que questionava um alegado perdão fiscal a essa mesma empresa?
Alto e abençoado o desígnio de ser casto! Consegui engravidar a Posteridade!
Portugal, meu filho!, meu orgulho!, meu herdeiro!

1 comentário:

Range-o-dente disse...

A história da professora cheira-me a esturro porque não consigo perceber como passam incólumes os médicos e respectiva ordem ...