30 setembro 2010

Pelas devidas compensações aos cidadãos!


Três meses atrás, o senhor primeiro-ministro utilizava a potência vocal costumada para afirmar, altaneiro, que as medidas tomadas eram suficientes e que não iria haver mais aumento de impostos. Ontem, foi o que se viu. E amanhã, naturalmente, o que se há-de ver.

Ana Jorge, entretanto, diz que os portugueses têm que moderar o consumo de anti-depressivos a bem do orçamento da saúde.

Ok! Mas então, ao menos que o Estado Social abra o acesso a peões à ponte 25 de Abril e a visitas ao topo do Cristo-Rei!

2 comentários:

Eduardo Jorge disse...

Eu ao Cristo Rei com minha inseparável cadeira de rodas não posso subir, ponte não gosto daqueles "solavancos" horríveis que acontecem ao circular no tabuleiro (imagino)...até nisso sou discriminado.
Fique bem.

Joaquim Simões disse...

Eduardo:
Deixe lá, não desespere. Por este andar, a ministra ainda recorre a trabalhadores eventuais, pagos a três euros à hora, para formar equipas de transporte. Com serviços a descontar no IRS.
;D