23 maio 2007

A escola da tolerância e do desenvolvimento harmonioso

Na sexta-feira passada, na sala de espera do Hospital Egas Moniz, onde um familiar meu havia sido internado, encontrei um puto daqueles de que a gente diz que gostaria de ter como filho, neto, vizinho... Melhor dito, ele encontrou-me. Curioso, de raciocínio rápido, com um excelente sentido de humor, comunicativo até à exaustão, informado de tudo um pouco, incrivelmente afável. Ficámos amigos, é claro, ele propôs-se para, no dia seguinte, levar o tabuleiro de xadrez para uma partidinha e eu , emprestar-lhe um livro de BD. Assim foi.
No meio do turbilhão dos assuntos abordados veio à baila, inevitavelmente, a escola. Bem, 5º ano, mas tinha mudado de escola a meio do ano: "Fui vítima de bulling".
- Foste vítima de quê?!
- De bulling. É aquilo... os outros alunos agrediam-me. Por isso, tive que mudar de escola. A minha mãe mudou-me, na escola disseram-me que era melhor eu mudar -diz-me ele com ar conformado.
- Olha lá, então e os outros, os que te chateavam? Ficaram?! Esses é que estavam lá a mais, acho eu! Eles é que deviam sair, ou não é?! Então não sabias quem era, ninguém sabia quem era?
- Oh! Pois! Mas não dava... Mesmo dentro da aula e tudo... Atiravam-me borrachas, lápis, depois não se sabia quem é que o tinha feito... Foi melhor assim. E eu até gosto mais desta escola. Fica é mais longe de casa. Agora, por causa do meu pai estar aqui, é que não dá muito jeito..
Hoje, num dos telejornais da hora do almoço (mas disseram-me que o assunto veio à baila noutras estações) referiu-se o caso de um aluno de uma escola do norte do país, que está há mais de dois meses em casa, com uma crise depressiva. O rapaz, que teve que ser submetido a tratamentos devido a (segundo me pareceu) um tumor cerebral e sofre de deficiência auditiva grave, era perseguido por colegas que lhe gritavam ao ouvido: "Surdo!", e "Porco!", por não poder utilizar os balneários. Foi aconselhado à mãe da criança que a mudasse de escola, nem sequer de turma!
Há uns tempos atrás, a minha sobrinha, aluna do 1º ano, foi gozada pelas colegas porque estava... a vomitar. A professora, pedagogicamente, admoestou-as brandamente: que isso é feio...
É esta a escola, centrada no aluno, promotora dos valores da cidadania, da justiça, da democracia? Ou a que mais profundamente deseduca e nega esse mesmo sentido?
Valha-me seja lá quem for, que já não se aguenta tanta estupidez, tanta hipocrisia, tanto pavão inchado de pedagogia!!!

1 comentário:

Range-o-dente disse...

http://range-o-dente.blogspot.com/2007/05/
feios-porcos-e-maus.html

[juntar as duas linhas acima]

Com uma chapelada,

RoD