05 novembro 2007

Ainda os há!

Quero, com este post, prestar uma homenagem ao Presidente (do Executivo? da Assembleia?) da Junta de Freguesia de Vitorino de Piães (Ponte de Lima). Face à situação da funcionária que, contra o parecer dos próprios médicos, foi considerada apta para o trabalho pela outra Junta, a da Caixa Geral de Aposentações, não teve qualquer hesitação em afirmar que, do mesmo modo que aos traficantes de droga e a outros meliantes, não se pode deixar gente daquela por mais tempo sem julgamento. É bom saber que ainda há portugueses dignos de se intitularem como tal!

2 comentários:

antonio disse...

Precisamos de alguns actos de loucura que façam os esbirros prepotentes pensar duas vezes, não por respeito pela dignidade humana, mas por medo.

Abobrinha disse...

O mais dramático é que estas situações acontecem não só a funcionários públicos e também ocorrem longe dos holofotes da televisão.

Ao mesmo tempo, espertos conseguem tudo e mais alguma coisa de baixas e reformas. E todos achamos isso natural! O hábito é tanto que nem energia temos para nos indignar. Mesmo porque não adianta nada!

Do mesmo modo que não há solidariedade para quem não pode (não confundir com pena nem com caridade ôca), não parece haver capacidade de pôr os capazes a trabalhar e sentir-se úteis (e a ser úteis). Isto porque agora já todos percebemos para que serve um Ministro das Finanças. Fica a dúvida para o que servem os outros.