29 outubro 2008

Não tenho tido tempo para nada!

Até eu voltar, deliciem-se com a obra de Mozart de que desde sempre mais gostei, aquela em que, para Einstein, ele se despiu por completo de qualquer superficialidade: o K. 465.

4 comentários:

Anónimo disse...

Joaquim Simões, sendo você uma pessoa claramente séria e inteligente, não entendo muito bem porque dá como referência de blogues um Voz Portalegrense.
Como é que pode dar este e dar ao mesmo tempo o Velocipédica Fundação, dum talentoso e sério Manuel Souza além de outros de qualidade?

Carlos Azeredo Lopes

Joaquim Simões disse...

Caro Carlos Azeredo Lopes:
Começo por lhe agradecer ter-me em tão grande consideração. Sério, procuro sê-lo, porque acho que é a única atitude inteligente. Se sou inteligente ou não, bem... tem dias...! Quanto ao Manuel Sousa, penso também dele o mesmo que o Carlos pensa de mim.
Da Voz Portalegrense, refiro-o por ser um blogue onde se dão outras perspectivas de carácter histórico que sendo significativas, são ignoradas por inconvenientes ou incómodas por muito e boa gente, mas que eu penso que não deverão sê-lo. Ao fazerem-no, em vez de as discutirem abertamente, não apenas perdem a oportunidade de corrigirem determinados lugares-comuns e, por tabela, de ajustarem melhor a sua visão das coisas ou mesmo de a alterarem, como também deixam grassar impunemente aquilo que em tais perspectivas se contém igualmente de distorção ideológica e de germes de autoritarismo.
Teria agora toda a razão se me dissesse que, se esta foi a minha intenção, então, consequentemente, eu deveria deitar mãos à obra, dialogando com o autor do blog. Se, até agora, não o fiz foi porque ando cheio de trabalho. Logo que possa, porém...
(Não sei se fui claro, mas, a esta hora e depois de um dia cansativo, não deu para mais)

Anónimo disse...

Acho que foi claríssimo, o que corrobora a minha ideia de que é pessoa séria e inteligente. Ademais criativa, que isso como dizia Hesse é que é realmente importante. Ainda que ser-se inteligente também seja bom, permite um fundo de maneio razoável(risos).
Talvez um dia nos possamos encontrar, Castelo Branco é perto de tudo...E então lhe direi de viva voz o porquê da minha observação, que agora não explicito por elegância e, se me permite a imodéstia, "porque assuntos sujos, entre pessoas limpas, devem tratar-se na reserva dos interlocutores", para citar Unamuno.
Com estima beiroa,

C.A.Lopes

a voz disse...

Excelentíssimo Joaquim Simões
Só hoje li os comentários deste seu postal.
Começo por lamentar que o facto de ter colocado o link de A Voz Portalegrense lhe ter vindo a causar incómodos.
Também lamento que o anonimato sirva para cobardes insinuações. Sim, insinuações, porque não foi apresentado qualquer facto que abone os adjectivos utilizados pelo anónimo que utiliza os nomes “Carlos”, “Azeredo” e “Lopes”.
Todos temos o direito ao Bom-Nome. Mas quem se esconde no anonimato nunca o poderá ter, daí o acto cobarde de quem vem a público acusar, sem qualquer prova ou argumento.
Agradeço-lhe a “defesa” que fez. Bem-Haja.
Cumprimentos.
Mário Casa Nova Martins