03 junho 2011

O estranho caso da bactéria ariana


Não é este o título, mas apeteceu-me brincar com o novo texto do Alf, que pode ser lido clicando aqui ou no link do Outra Margem (no meu Miradouro).
E, já agora, alguém tomou atenção aos números? É que a percentagem de mortes, relativamente ao total de infectados, é de... 1%. Exactamente, 1603 dos 1620, ou seja, 99% dos doentes ficaram curados após tratamento...! Porquê, então, todo este alarido? Ou melhor, para quê?

2 comentários:

alf disse...

Amigo Joaquim Simões, estou fascinado com a imagem que arranjou para ilustrar o post!! Deliciosa!

Agradecido pela amabilidade do destaque.

Abraço

Joaquim Simões disse...

Alf:
Se há coisa de que gosto, é chamar a atenção para o que vai saindo dessa cabeça.
Um abraço.