13 abril 2011

Não os deixem fugir para a Venezuela!


O sr. ministro das Finanças veio agora, como rato que salta do porão do navio a afundar-se, dizer que só há dinheiro para o mês de Maio!
E a culpa é da Oposição por, em Março, não ter viabilizado o PEC IV?!
O ministro da Administração Interna faz um acordo ilegal com Teixeira dos Santos para não pagar os descontos da PSP, da GNR e de outros funcionários do seu ministério para a ADSE, desde o início do ano, coisa que lhe valeria um procedimento criminal no sector privado! Com promoções à mistura! Já em pleno cumprimento do infalível e inatacável PEC III, que Passos Coelho foi obrigado a engulir!
E a culpa é da Oposição por, em Março, não ter viabilizado o PEC IV?!
O que estará ainda para acontecer, quando "responsáveis" políticos dizem ser de evitar a total transparência das contas públicas, em nome do interesse nacional?! O que haverá a esperar do que foi a acção de tão excelsos "patriotas"?! O que irá o FMI, nem que seja por estrita necessidade técnica, trazer à luz do obscurantismo que nos governou desde há, pelo menos, seis anos?!
Já agora, chamo a atenção para este texto. E para mais este, que nos dá conta da inigualável, insuperável e infatigável solidariedade socialista e respectiva atenção aos mais desfavorecidos.

4 comentários:

Anónimo disse...

Não para ofender mas para falar verdade é preciso dizer sem medo, sem intimidação que este é um governo de bandoleiros. Não queremos mais gente desta. Cedermos o caminho a quem diz ah, os outros também não são bons é falsa questão. Se estes são ladrões e mentirosos, fora com eles. Se os outros agirem sem competencia, também o mesmo faremos, nós os cidadãos numa democracia é que temos a última palavra. Era o que faltava, desculparem-se com tal paralelo.
Sócrates não merece respeito, merece é ser levado ao tribunal e, se fez errado e maldoso, cadeia com ele não é filho de nenhum cabo miliciano. Era o que dizemos da tropa e é inteirinho verdade.

Pobre e Zangado

Anónimo disse...

Depois de Sócrates e a sua camarilha sairem de cena, tenho a certeza de que os cidadãos portugueses como se saissem dum mau sonho perguntarão a si mesmos, como foi possível que um tipo destes tenha sido primeiro-ministro? Um país que teve um Sá Carneiro sério e estadista ter descido a este trafulha, querido líder dos outros trafulhas. Como foi possível?

Laroca

Joaquim Simões disse...

Pobre e zangado:

Absolutamente de acordo. Recusarmos liminarmente esta gente não é apenas uma questão de escolha ou de estratégia políticas: é uma questão de HONRA.
Aliás, disse aqui exactamente isso, há muito pouco tempo, num post (já não me lembro de qual).

Joaquim Simões disse...

Laroca:

Exactamente! "Como foi possível?!" É isso o que murmurarão, envergonhados, os portugueses.