14 fevereiro 2011

Vamos namoradear


Namoradeando ao jeito de Nicolau Saião:

Datas – O dia de São Valentim

Há as quadras do Natal, da Páscoa, do Carnaval, os Santinhos e os diversos dias de isto e daquilo.

Coisas que frequentemente em nós despertam, se bem o digo, uma certa nostalgia e uma certa justificável saudade se, como o escreveu Marie Noel, “sabemos ou conseguimos guardar o nosso coração de crianças”.

Isto pela nossa parte, que estamos de boa-fé e, por uma íntima alegria de viver, sabemos dar a volta a certos truques por fora do contexto dos manobradores e dos vivaços-espertalhaços que nos tentam reduzir (é uma maneira de dizer) à sonhada (por eles) condição de simples contribuintes.

Eu sei que a imaginação pode mais que a perfídia e a ronha. Assim como se sabe que o espírito tem forças que a simples carne não supera, parafraseando com liberdade o apólogo antigo.

De maneira que há sempre possibilidade de rasteirar as intenções desses tais que, visando transformar o mundo em caixa de ressonância para ritos datados e formalismos, sempre se verão objecto de ultrapassagem por quem sabe ser e sabe ver.

Pois como dizia a personagem nuclear de Gianna Manzini, nesse maravilhoso “O gavião”, galardoado com o Prémio Viarregio faz agora precisamente 55 anos, “Achei o segredo: eu sei falar. Se eu quiser poderei dizer-lhes o significado de todas as coisas”.

…E como nisto de vozes o humor é importante, creio, aqui vos deixo um postalinho posto sob a égide do “Dia dos namorados”.

Hasta la vista e o abrqs proverbial do

n.


3 comentários:

Anónimo disse...

Bem interessantes o post em si, o postal de versos e os traseiros DAS MENINAS.
Até apetece namoradear.

UZI

Joaquim Simões disse...

UZI:
Achei interessante e esteticamente muito válido utilizar a colaboração involuntária destas incógnitas moçoilas...

Anónimo disse...

Terá o Sócrates passado o S. Valentim com os seus 20 motoritas? E deu-lhes presentes pagos por nós?

De acordo com a revista Sábado de 21-10-2010, artigo intitulado "As Despesas de Sócrates Durante a Crise", apresentam-se de seguida algumas das despesas do Gabinete do sr. Sócrates:


- 436,70/dia em combustíveis (aos preços de hoje são 4549 km/dia);
- 382,00/dia em chamadas de telemóvel (são 53 horas/dia ao telefone);
- 370,00/dia em deslocações e estadas;
- 750,00/dia em despesas de representação;
- 276,00/dia em refeições;


Só aqui já vamos em cerca de 2.216 por dia, mas há mais:


- 220,00/dia em locação de material de transporte;
- 72,81/dia em telefone fixo;
- 1.434/dia em aquisição de bens;

Já vamos em cerca de 3.940 por dia.

E então que dizer do seguinte:

- 448 são as viaturas da presidência do Conselho de Ministros (gabinete do Sócrates e do Boquinha Doce);

- Desde Outubro de 2009 Sócrates nomeou 71 pessoas para o seu gabinete, onde se incluem 13 secretárias e 20 motoristas;


No total é um gasto médio diário de 11.391