31 março 2011

Em cima da marcação de eleições


Pouco a pouco, Paulo Portas (o puto que, nos debates, irritava Mário Soares) tem vindo a afirmar-se, mesmo entre os seus adversários ou os da sua área política, como o único estadista que existe em Portugal. Confirmou-o, a meu ver, na intervenção que teve a seguir à comunicação de Cavaco Silva.
Goste-se ou não se goste dele, concorde-se ou não com a sua linha, haja um, neste desgraçado país!

6 comentários:

Nausícaa, São Paulo, Brasil disse...

Vós acreditais messssmo em democracia?! Especialmente esta nos nossos moldes?!

Pois eu cansei dessa história de um bando de safados enriquecendo-se às custas de quem trabalha realmente e comandante-em-chefe das Forças Armadas.

Eu estou inconformada com o Nobel da Paz a comandar invasão a um país soberano e assassinato de civis, isto é, apoiantes do governo.

RioD'oiro disse...

Se ele mantivesse essa postura ...

... mesmo assim, entre os políticos no activo, fora a esquerda bizantina (na qual o PS, com Sócrates, se colocou), é o que mais esqueletos tem no armário.

As tropelias do tempo do Independente foram muitas.

Joaquim Simões disse...

Nausícaa:

A democracia, nos moldes em que a temos aqui, no Ocidente, é, apesar de tudo, um mal menor, se comparado com o que se passa noutras áreas do nosso amado planeta. Pelo menos, tem potencialidades para o desenvolvimento de uma maior dignidade do ser humano. Se o conseguiremos ou não, é outra conversa.
Mas como dizia o Charles Dickens: "Vocês acham que este mundo é mau? Haviam de ver os outros...!".

Joaquim Simões disse...

Rio d'Oiro:

Pois, se ele a mantivesse. Tenhamos esperança. Já melhorou, em relação aos tempos do Independente e conseguiu criar uma cúpula de trabalho, no partido dele, que, quanto a mim, faz inveja aos restantes.
Quanto aos esqueletos no armário... alguns, confessemos, até são divertidos! :D

Anónimo disse...

Não sei quem foi esse Nobel da Paz mas acho mal essa safadeza. Quem foi, pode esclarecer-me?

Marina

Anónimo disse...

Em Portugal, se alguém se coloca fora da área marxista "humanista", melhor dizendo os que se aproveitam desse sistema de "pensamento", é de imediato objecto de: difamações, ataques pérfidos, cinismo operativo que pode passar se o país foi capturado pelo totalitarismo, como os amigos deste de cá fizeram lá fora, pela prisão pura e simples.
O tiranete Sócrates só o tem podido ser por ter gente do jaez dum Soare, A.Santos, Assises e outros de menos estatura, apoiados pela poderosa maçonaria irregular e pela internacional criminal de um Chávez, um Kadafi agora caído em desgraça, etc, e pelos pequenos lacaios incrustados em lugares-ossos que lhes atiram para os comprometerem.
É ingenuidade pensar-se que essa gentalha tem um mínimo de lealdade. Estão-se borrifando para as pessoas e para a pátria, a retórica neles é uma arma mais de esmagar os outros que lhes façam frente. Chegam a servir-se de eclesiásticos sem fé e sem lei verdadeira, verdadeiros sepulcros caiados que por atitude simoníaca se vendem a esses burlões.
Quando dispõem de polícias secretas, como foi o caso cá durante estes últimos anos, servem-se dos mais baixos dos seus membros para vigiar e macular quem lhes faça frente, assim como usam os sectores do sistema judicial eticamente corrompidos para os mesmos fins.
Verdadeiros quadrilheiros, a sua arma primeira é a propaganda mentirosa e de homens de mão a soldo. A segunda é o aparelho de Estado. A terceira é usarem a força para se manterem no poder.
Atenção, caro Paulo Portas, a estes díscolos. Por favor, ajude o seu país a fazer-lhes frente. Só assim poderemos salvar Portugal!
ns